Gestão empresarial

Entenda a diferença entre lucratividade e rentabilidade e como ambos os conceitos influenciam diretamente na gestão empresarial.

Lucratividade e rentabilidade não tem o mesmo significado! Apesar de caminharem de “mãos dadas” dentro da gestão empresarial e estarem ligadas ao lucro líquido do negócio, os conceitos se diferem. Inclusive, o erro de confundi-los é bem comum entre as empresas de todos os segmentos.

Neste conteúdo, que você vai ler para não cometer os mesmos erros, abordamos as diferenças entre os dois conceitos e os parâmetros de como calcular cada um deles. Além disso, você entenderá a importância dos números obtidos em cada um dos indicadores para a saúde financeira.

A lucratividade na gestão empresarial

Ligada ao lucro da empresa, a lucratividade se refere à receita do seu negócio sem calcular os impostos e despesas operacionais. Em resumo, a lucratividade é o indicador de quanto a empresa faturou em relação aos valores que recebeu com a venda de seus produtos ou a prestação dos serviços.

Ao realizar a venda de um produto ou serviço, a empresa não recebe todo o valor que se refere a ele. Isso porque existem custos de produção, mão de obra, manutenção, entrega, entre outros. Assim, parte do que a organização recebeu será destinado ao pagamento desses itens. O restante, após o pagamento de todos eles, é o lucro líquido.

Ao chegar ao valor de sua lucratividade, os gestores verificam quanto a empresa faturou ou pretende ganhar com a venda dos produtos ou serviços. O resultado alcançado será um parâmetro para que a organização defina o preço, obtenha lucros e crie estratégias com o intuito de reduzir custos e aumentar a receita.

Para calcular a lucratividade, basta fazer a seguinte operação: LUCRATIVIDADE =  LUCRO LÍQUIDO / RECEITA BRUTA  x 100

A rentabilidade na gestão empresarial

Preste atenção: a rentabilidade é o investimento inicial e a estimativa de quanto tempo a empresa levará para ter o retorno financeiro. Caso a rentabilidade seja alta, então, o investimento resultará em lucro!

Para calcular a rentabilidade, o gestor terá de saber se os ganhos obtidos são maiores do que o investimento feito pela empresa, seja ele em um produto ou serviço ou na sua empresa como um todo.

Para calcular a rentabilidade, basta fazer a seguinte operação: RENTABILIDADE =  LUCRO LÍQUIDO / INVESTIMENTO TOTAL  x 100

Rentabilidade, lucratividade e os resultados financeiros

Através dos índices de rentabilidade e lucratividade os gestores saberão se os resultados financeiros da empresa são positivos.  Através destes números é que você vai identificar se o retorno é satisfatório ou não, pois eles envolvem a percepção da linha de produtos e serviços e dos investimentos na própria empresa.

Com um demonstrativo de resultados financeiros em mãos, os gestores terão o conhecimento dos recursos disponíveis para futuros investimentos. E aí está a importância de saber a diferença de lucratividade e rentabilidade dentro da gestão empresarial.

Vale lembrar que um sistema de gestão empresarial abre possibilidade destes e outros dados fundamentais, gerando cálculos e relatórios automáticos — o que facilita a gestão e a tomada de decisões.

Diferença entre lucratividade e rentabilidade

Conseguiu identificar qual é a diferença entre os conceitos? A lucratividade refere-se aos ganhos diretos do seu negócio em um intervalo de tempo. Por outro lado, a rentabilidade significa o retorno sobre o investimento que você realizou.

Semelhanças? Ambas estão relacionadas aos ganhos financeiros e são decisivas para uma gestão empresarial eficiente.

 

Através do cálculo certo da lucratividade e de rentabilidade, um bom gestor consegue entender se os negócios estão indo bem e crescendo e os compromissos financeiros sendo cumpridos. Na sequência, ele visualiza as oportunidades para fazer novos investimentos e otimizar as despesas.

Depois de entender as definições de lucratividade e rentabilidade, conclui-se que não diferenciar um do outro, apesar de ser comum na gestão empresarial em muitos negócios, pode prejudicar bastante na hora de uma análise de dados. Isso porque, basta ter uma quantidade de produtos lucrativos, ou apenas um, com o alto volume de venda e formação de preço incorreta, para que a rentabilidade do seu negócio seja baixa ou até negativa — o que é um imenso problema para a gestão empresarial.