Como ganhar dinheiro com automação comercial?

O ramo de Automação Comercial não para de crescer. Saiba como se beneficiar desta área e ganhar mais seguindo apenas 5 passos!

A falta de automação comercial está fazendo muitos empresários sentirem na pele as dificuldades na gestão do seu negócio. Isso ocorre tanto na parte fiscal, como também na contábil ou nas vendas. Sendo assim, contar com um sistema que possa integrar e gerenciar os processos pode aumentar a performance. A revista Exame afirmou:

“Implementar a tecnologia em uma empresa pode aumentar a performance do estabelecimento em até 50%.”

Já pensou em oferecer automação comercial para os seus clientes? Ao oferecer soluções que resolvem dificuldades que a maioria deles enfrenta, você terá uma excelente fonte de lucro. Quer aprender como explorar um mercado com grande potencial? Antes de te explicar como você vai ganhar dinheiro com a automação comercial, vamos entender o que está por trás dessa área tecnológica.

O que é automação comercial?

Automação comercial envolve usar ferramentas e aparatos tecnológicos para otimizar as atividades rotineiras de uma empresa. Um exemplo são os softwares de automação comercial. Eles são desenvolvidos para agilizar a rotina, padronizando o processo produtivo da empresa.

Porém, é bem provável que você veja muitas empresas concorrendo nesse mercado. Sendo assim, como você pode lucrar no meio dessa competitividade?

Eu listei abaixo 5 passos que te ajudarão a ter sucesso na venda de softwares de automação comercial.

5 passos para ter sucesso vendendo softwares de automação comercial

Praticamente toda empresa precisa de ferramentas tecnológicas. Mas nem todas se apercebem disso. Para obter sucesso em suas vendas, portanto, você precisa começar despertando o seu público para essa necessidade apontando problemas específicos. É preciso, preparar o terreno, por assim dizer, antes de oferecer a solução certa.

Quer saber como prosseguir? Veja 5 passos fundamentais para atingir o sucesso nessa jornada:

1. Estude o produto

Conhecer a fundo o produto que você vai comercializar te ajudará a ter um bom desempenho e um discurso seguro na hora de vender. Fará com que você prepare uma apresentação assertiva da solução e utilize argumentos mais convincentes.

Antes de sair vendendo qualquer equipamento ou sistema, você precisa conhecer a reputação do mesmo no mercado e ver que tipo de público procura a sua solução. Avalie se o produto vai ser um bom negócio.

2. Defina seu nicho de mercado

Quando se trabalha com um nicho definido de mercado, você se torna um especialista nele e ganha mais oportunidades de venda. Agindo assim você direciona esforços para se adaptar ao segmento e entregar a melhor experiência para o seu cliente.

Por exemplo, se você comercializar softwares de gestão, seu foco vai ser para vender este tipo de produto e se aperfeiçoar no ramo. Sem contar que, com essa atividade, você pode inserir sua própria margem de lucro sobre a venda, oferecer treinamentos e consultorias para ajudar seu cliente, criando um relacionamento e fidelização.

Já se você optar por vender equipamentos, fica mais difícil fidelizar o cliente, porque aqui ele procura o menor preço. Além de os produtos se tornarem obsoletos quanto à tecnologia, você também vai ter alto custo de compra e de estoque com eles parados e sem previsão de venda.

3. Defina regiões

Além de segmentar sua venda por nicho de mercado, também é necessário encontrar uma região favorável de atuação. Isso quer dizer que, se você vai vender sistemas, por exemplo, precisa atuar em locais que tenham empresas que buscam a solução que você oferece.

É importante atuar em áreas que o seu público-alvo se encontra, pois o cenário ideal para encontrá-lo é onde ele está. Aqui você também precisa pensar: e se o cliente estiver mais afastado? Como atendê-lo? Por acesso remoto? É importante fazer visitas programadas e atender mais clientes dessa região? Tudo isso precisa ser considerado com muito cuidado.

DICA: Que tal usar a ferramenta Google My Maps e montar um mapa personalizado para a sua viagem de negócios?

4. Escolha uma empresa parceira séria

Você não pode oferecer qualquer produto, não é mesmo? O mesmo vale para o fornecedor. Na hora de escolher uma empresa parceira, certifique-se da qualidade do produto ofertado e da sua credibilidade no mercado. No caso da revenda de sistemas, tenha certeza de que o software de automação comercial irá suprir verdadeiramente as necessidades do cliente.

Dê atenção também às políticas da empresa. Isso é valioso porque o fornecedor não deve lucrar mais ou sozinho; deve existir um crescimento mútuo. Prefira uma empresa sólida, com anos de mercado. Aqui na GDOOR Sistemas, temos uma política de respeitar as diferenças e particularidades de cada cliente. Nós atendemos todos com muito respeito sem passar “por cima” da revenda (o cliente é seu e vai continuar sendo, sem que o tomemos de você).

5. Não escolha um fornecedor que lhe abandone

Ao oferecer automação comercial, é fundamental garantir ao cliente um suporte técnico de qualidade. Também é preciso que você tenha a quem recorrer caso precise de qualquer ajuda. Imagine como seria frustrante investir em um produto e, depois, ver o seu fornecedor te abandonar!

Na GDOOR, por exemplo, temos parceiros que se sentem como parte da família, porque sempre foram atendidos quando necessário. Esse é o caso do revendedor Danilo, que afirma:

“A GDOOR representa uma parceira, como em uma família, a relação é bem como o pessoal sempre diz: fazemos parte da empresa mesmo estando longe. O grande diferencial da empresa é a parceria, todos são muito legais e tentam ajudar o máximo possível. Assim, a parceria é boa para os dois lados e se tudo corre bem é o que importa.”

Dica extra: treinamentos

Treinamentos são necessários tanto por parte da empresa parceira, que deve oferecer treinamento para aperfeiçoar sua performance, quanto por você, como revendedor. É fundamental treinar o seu cliente com excelência para que ele realmente use o produto de maneira eficiente.

Opte por uma empresa que, além de preencher os requisitos já mencionados neste conteúdo, também esteja preocupada em fazer com que você entenda o produto da melhor maneira possível. Lembre-se de que a empresa precisa caminhar junto com você.

Isso vai garantir um bom relacionamento entre fornecedor e cliente. Nunca se esqueça de que a informação e facilidade de operação são itens fundamentais para garantir o pleno funcionamento de qualquer produto.

‘Será que vender automação comercial realmente dá dinheiro?’

Essa é uma pergunta importante. Se você seguir os passos que revelei neste conteúdo com cautela, a resposta é sim! Antes de tudo, estude o produto, defina seu nicho de mercado e as regiões com a maior demanda de busca pela sua solução. Depois, escolha uma empresa parceira séria, não uma que vai lhe abandonar depois das primeiras negociações.

Procure conhecer ao máximo seus produtos, sua empresa parceira e conversar com outros clientes da empresa antes de iniciar. Lembre-se: expandir seu próprio negócio requer muito exercício e a boa notícia é que você pode chegar lá!

Que tal dar o primeiro passo? Saiba como se tornar um revendedor de software aqui!