Necessidade de Capital de Giro

Chegou a hora de aderir ao capital de giro para a sua empresa? Saiba como calcular a NCG (Necessidade de Capital de Giro).

O capital de giro é um artifício bastante utilizado pelas empresas para ter fôlego financeiro num momento de necessidade. Mas como será que os gestores calculam essa Necessidade de Capital de Giro (NCG)? E aí na sua empresa, como você tem feito?

No conteúdo que você vai ler agora, vamos abordar para que serve realmente o capital de giro e como ele deve ser calculado. É hora de tirar as suas dúvidas sobre o assunto e a NCG, seja você dono de pequena, média ou grande empresa.

O que é capital de giro?

O capital de giro compreende todo o financeiro da sua empresa, especialmente os ativos circulantes, como os valores que você tem em caixa e as mercadorias à venda.

Sua finalidade é para que o capital flua (gire). Na compra de alguma coisa que deverá ser vendida na sequência, é lhe dado um valor mais alto. Deste modo, o valor recebido com a venda mantém a empresa e serve ainda para comprar outros produtos. E assim o ciclo segue!

Como o capital de giro é uma espécie de garantia para que a sua empresa se mantenha em funcionamento e o dinheiro circulando, você precisa tomar bastante cuidado sobre a necessidade de capital de giro.

Para calcular o seu capital de giro, você diminui os passivos circulantes dos ativos circulantes, como a seguir:

  • CGL (Capital de Giro Líquido) = AC (Ativos Circulantes) – PC (Passivos Circulantes)

Os ativos circulantes dizem respeito ao financeiro atual da sua empresa, correspondendo aos valores em caixa e no banco, por exemplo. Já os passivos circulantes envolvem as contas a pagar, como fornecedores e os salários dos funcionários.

E a necessidade de capital de giro, o que é mesmo?

A necessidade de capital de giro nada mais é do que o montante mínimo que a sua empresa precisa ter em caixa para se manter de portas abertas. O valor assegura que as operações necessárias dentro da empresa não parem.

Ao ter o seu cálculo negativo, o capital de giro se torna um indicador de há necessidade de buscar fontes externas para este capital. Por outro lado, se o cálculo for positivo, isso indica que o fluxo financeiro da sua empresa, bem provável,  está em conformidade com o que você planejou.

Como calcular a NCG?

O cálculo da necessidade de capital de giro é diferente, pois recebe influência de outros fatores e pode ser calculado de maneiras diferentes: pelo balanço patrimonial ou pelo ciclo financeiro.

Balanço patrimonial

Pelo balanço patrimonial, o cálculo da necessidade de capital de giro é relacionado com os ativos e passivos circulantes. Nos ativos circulantes estão as dívidas dos clientes e o valor em caixa, por exemplo. Em contrapartida, o passivo são as dívidas da empresa, sejam elas quais forem.

Portanto, o cálculo é feito da seguinte forma:

  • NCG = Ativo Circulante Operacional – Passivo Circulante Operacional

Existe ainda outra fórmula mais simples, que utiliza apenas o valores de contas a receber somados ao valor total do estoque, e diminui desse valor as contas que a sua empresa tem a pagar. Veja:

  • NCG = Contas a Receber + Estoque – Contas a pagar

Se o resultado do cálculo for negativo, sua empresa vai precisar buscar capital de giro externamente.

Ciclo financeiro

No ciclo financeiro, a melhor forma para calcular a necessidade de capital de giro é diminuindo os prazos médios de pagamentos pelos prazos médios de recebimento. Veja:

  • NCG = prazos médios para recebimento – prazos médios para pagamento

Para fazer esse cálculo, você precisa saber quais são os prazos.

 

Com a análise da necessidade de capital de giro feita, você saberá para onde a sua empresa está se dirigindo. Por sua vez, sem essa informação, vai ficar muito mais difícil obter essa informação.

Caso o resultado seja negativo, você já sabe que precisa buscar um empréstimo. E mesmo que a NCG seja positiva, fique de olho para não se enganar. Pode ser que a sua empresa esteja estagnada e sem perspectivas de crescimento.